7 de janeiro de 2016

BANDA KOINONIA - O Maior Bem


Gospel
 1996
Bitrate 256 kbps
[cd quality]

 Total Time: 45 min


EDU LOBO - Personalidade


MPB
1990
Bitrate 256 kbps
[cd quality]+

Eduardo de Góis Lobo, conhecido como Edu Lobo, é um cantor, compositor, arranjador e instrumentista brasileiro. Filho do compositor Fernando Lobo, foi criado no Rio de Janeiro e na casa dos tios, em Recife, PE, onde passava as férias escolares. Seu primeiro instrumento foi o acordeon, que estudou dos oito aos 14 anos. Fez os cursos ginasial e colegial no Colégio Santo Inácio, e por essa época já tentava algumas composições. Na PUC cursou Direito até o terceiro ano. Com 16 anos começou a se interessar pelo violão, iniciando-se com um amigo de infância, o compositor Theo de Barros, e estudando teoria musical, mais tarde, com Wilma Graça. Por volta de 1961, passou a frequentar shows, principalmente no Beco das Garrafas, em Copacabana, onde assistia a espetáculos dos representantes da nova geração musical, entre os quais João Gilberto, Sergio Mendes, e Luis Eça (do Tamba Trio). No ano ano de 1961, conheceu o poeta Vinicius de Moraes que fez a letra para Só me fez bem, gravada em 1967 no LP Edu-Betânia, da Elenco. Nessa época, com Dori Caymmi e Marcos Valle formou um conjunto que chegou a atuar em programas de TV e em shows. Seu pai incentivou-o a gravar o seu primeiro disco, um compacto duplo com quatro músicas de sua autoria, bem dentro do estilo intimista característico da bossa nova, cuja contracapa foi escrita por Vinicius, seu novo e importante parceiro. Logo ampliou seu trabalho com temas e motives da cultura popular, graças à influência de Sergio Ricardo, João do Vale, Carlos Lyra e principalmente Rui Guerra, seu parceiro em Canção da terra, Reza e Aleluia, canções representativas dessa nova fase de criação, marcada por seu conteúdo social. Começando a compor para teatro, escreveu em 1963 as músicas para a peça Os Azeredos mais os Benevides, de Oduvaldo Viana Filho. Entre elas a canção Chegança (com letra de Oduvaldo Viana Filho) alcançou grande sucesso. Outro êxito Borandá (letra e música de Edu), foi incluído na peça teatral Opinião, musical de protesto estreado no Rio de Janeiro em 1964. Contratado pela TV Record de São Paulo, passou a atuar semanalmente em porogramas dessa emissora em 1966 participou novamente de festivais: no II FMPB apresentou Jogo de Roda (com Rui Guerra) e no L FIC, da TV Globo, Rio de Janeiro, concorreu com Canto Triste (com Vinicius de Moraes), interpretada por Elis Regina e classificada entre as finalistas. Nesse ano, excursionou pela Europa com outros artistas, entre os quais Sylvia Telles e o Salvador Trio, tendo o grupo gravado um disco então na República Federal da Alemanha. No Brasil, em 1967, depois de quatro meses em Paris, onde fez um filme para a televisão e compôs a trilha do filme Valmy, de Jean Chérasse, voltou a participar de festivais, no Brasil, saindo vencedor do III FMPB com Ponteio (com Capinan), interpretada por ele e Marília Medalha. No ano seguinte, saiu o seu terceiro LP pela Philips, destacando o frevo canção No cordão da saideira. Em seguida, compos algumas canções para a peça teatral Marta Saré, de Gianfrancesco Guarnieri que estreou em 1969, no Teatro João Caetano, No Rio de Janeiro. No início de 1969, participou do MIDEM, em Cannes, França. De volta ao Brasil, depois de uma passagem por Nova York e por Los Angeles, E.U.A., em abril do mesmo ano casou-se com Vanda Sá e, partindo em seguida para Los Angeles, onde residiu por dois anos. Aí se dedicou ao estudo sistemático da música, fazendo cursos de orquestracão com Albert Harris e de música para cinema, com Lalo Schiffrin. Nesse período, excursionou pelo Japão, com Sergio Mendes, que também produziu o LP Lobo, gravado em 1971 em Los Angeles e lançado pela A&M Records. Gravou ainda com Paul Desmond, saxofonista do Dave Brubeck Quartet, o LP From the hot afternoon, com composições suas e de Milton Nascimento. Dentre os discos feitos nos E.U.A., apenas o LP Cantiga de Longe foi editado no Brasil, trazendo a participação de Hermeto Paschoal, Airto Moreira, Claudio Slon e Vanda Sá, que reapareceu como intérprete na canção Agua Verde (de sua autoria). De volta ao Brasil, em 1971, trabalhou pricipalmente como orquestrador e compositor de trilhas musicais. Criou a trilha sonora do filme de Miguel Borges O Barão Otelo no barato dos bilhões, de Miguel Borges. Compôs e realizou orquestracões para a peça teatral Woyzec, Georg Büchner. Fez orquestracões e arranjos para um disco de Marília Medalha e Vinicius de Moraes, e em 1973 lançou o LP Edu Lobo (EMI) com músicas inéditas, inclusive uma missa. Ainda em 1973 trabalhou nas orquestrações das músicas de Calabar, ou O elogio da traição, peca teatral de Chico Buarque e Rui Guerra, algumas das quais foram lançadas em 1974 no LP Chico canta. Em 1974 e 1975 atuou como orquestrador contratatdo da TV Globo, tendo sido responsável pela trilha musical de 12 programas da série Casos Especiais. Em 1975 compôs, com Vinicius de Moraes, a trilha Sonora do musical Deus lhe Pague, de Joracy Camargo, com adaptação de Millôr Fernandes e lançou em seguida o LP das canções dessa peça pela EMI, com produção de Aloysio de Oliveira. No ano seguinte, pela Continental, lançou o LP Limite das águas. Em 1977 fez tourné por toda a Alemanha promovendo Limite das Águas, lançado no exterior pela gravadora MPS. Um ano depois gravou o LP Camaleão, lançado no Brasil e no Japão, onde, pela primeira vez, interpretou, com letra de Ferreira Gullar, O Trenzinho do Caipira de Heitor Villa-Lobos (adaptado e orquestrado por ele e por Dori Caymmi). Em 1979 compôs a trilha sonora do filme Barra Pesada de Reginaldo Farias, ganhando prêmio no Festival de Gramado RS. Em 1980, após lançar o LP Tempo Presente, pela Polygram, escreveu e compos o balé Jogos de Dança para o teatro Guaíra de Curitiba PR, lançado em disco no ano seguinte pela Som Livre. Em 1981, em parceria com Tom Jobim lançou o LP Edu&Tom, Tom&Edu produzido por Aloysio de Oliveira. Em 1983, em parceria com Chico Buarque, compôs trilha sonora para o balé O Grande Circo Místico, adaptação de Naum Alves de Souza do poema homônimo de Jorge de Lima e que daria origem aum LP lançado pela Som Livre com a participacão de Gal Costa, Tom Jobim, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Tim Maia e Zizi Possi, entre outros. Em 1984 escreveu a trilha sonora do filme O Cavalinho Azul, de Eduardo Escorel e Imagens do Inconsciente, de Leon Hirszman. Compôs em 1990 a trilha sonora do programa infantil Rá-Tim-Bum, da TV Cultura de São Paulo, lançado posteriormente em CD pela Eldorado. Este disco ganhou dois prêmios Sharp. Em 1992 voltou a apresentar espetáculos, obtendo grande repercussão, o que o levou a gravar um novo disco de intérprete: Corrupião, lançado em CD pela gravadora Velas. Em 1994 recebeu o Prêmio Shell de melhor compositor de música brasileira, pelo conjunto da obra. Lançou em 1995 o CD Meia-Noite, com cordas orquestradas por Cristóvão Bastos, que traz um chôro instrumental em homenagem a Tom Jobim: Perambulando. O disco recebeu o prêmio Sharp como melhor disco de música popular brasileira. Neste ano, foi lançado o CD Songbook Edu Lobo (duplo), bem como o Songbook, livro de partituras manuscritas pelo próprio Edu, ambos pela editora e gravadora Lumiar, de Almir Chediak. Em 1997 compôs a trilha sonora para o filme Guerra de Canudos, de Sergio Resende, cuja canção-tema tinha letra de Cacaso. Neste mesmo ano ano lança pela gravadora BMG o CD Album de Teatro, com canções em parceria com Chico Buarque. Dedica-se ao estudo de programas de música no computador e começa a preparar um novo Songbook, bem mais completo, com aproximadamente 120 músicas, projeto ainda a ser concluído. Em 2001 retoma a parceria com Chico Buarque, compondo as canções da peça teatral Cambaio, de João Falcão e Adriana Falcão. Em seguida produz o CD homônimo, para a gravadora BMG com a participação de Zizi Possi e Gal Costa dividindo a interpretação das canções com Chico Buarque, com orquestrações de Chico de Moraes. Este disco viria a receber, em 2002 o Grammy Latino de melhor CD de música brasileira. Ainda em 2001 compôs a trilha sonora, com orquestrações de Nelson Ayres do filme "O Xangô de Baker Street", de Miguel Faria, baseado em livro de Jô Soares. Em seguida viaja para Israel e participa com Nelson Ayres e Jane Duboc de um concerto de música brasileira, (Sounds of Brazil) com a Orquestra Filarmônica de Israel, no dia 15 de maio de 2001 no Frederic R. Mann Auditorium, em Tel-Aviv. [Fonte: wikipedia]

Eduardo Goes Lobo, known as Edu Lobo, is a singer, composer, arranger and instrumentalist Brazilian. Son of the composer Fernando Lobo, was established in Rio de Janeiro and in their uncles in Recife, where he spent the school holidays. His first instrument was the accordion, which he studied from eight to 14 years. He made the junior courses and high school at St. Ignatius, and by that time already tried some compositions. PUC studied law until the third year. At age 16 he became interested in the guitar, starting with a childhood friend, the composer Theo de Barros, and studying music theory later with Wilma Grace. Around 1961, he began to attend shows, especially in the Alley of bottles in Copacabana, where watched shows of the representatives of the new musical generation, including João Gilberto, Sergio Mendes and Luis Eca (of the Tamba Trio). In the year 1961, he met the poet Vinicius de Moraes who made the letter for just made me well, recorded in 1967 on LP Edu-Bethany, the Cast. At that time, with Dori Caymmi and Marcos Valle he formed a group that came to work in TV programs and shows. His father encouraged him to record his first album, a double compact with four of his own songs, well within the typical intimate style of bossa nova, whose cover was written by Vinicius, his new and important partner. Soon expanded his work with themes and motives of popular culture, thanks to the influence of Sergio Ricardo, John Valley, Carlos Lyra and especially Rui Guerra, his partner in Song of the Earth, Reza and Hallelujah, representative songs of this new phase of creation, marked by its social content. Starting to compose for theater, he wrote in 1963 the music for the play The Azeredos plus Benevides, of Oduvaldo Viana Filho. Including the Chegança song (with lyrics by Oduvaldo Viana Filho) achieved great success. Another success Borandá (letter and Edu music), was included in the play view, protest musical premiered in Rio de Janeiro in 1964. Hired by TV Record of São Paulo, started to operate weekly on porogramas this station in 1966 participated again festivals: the II FMPB presented wheel set (with Rui Guerra) and L FIC, TV Globo, Rio de Janeiro, competed with Canto Triste (with Vinicius de Moraes), played by Elis Regina and ranked among the finalists. This year, toured Europe with other artists, including Sylvia Telles and Salvador Trio, and the group then recorded a disc in the Federal Republic of Germany. In Brazil in 1967, after four months in Paris where he made a film for television and composed the film's score Valmy, Jean Chérasse, she returned to participate in festivals in Brazil, leaving winner III FMPB with Ponteio (with Capinan), played by him and Marília Medal. The following year came his third LP by Philips, highlighting the frevo song cord in the nightcap. Then composed some songs for the play Marta Saré of Gianfrancesco Guarnieri which premiered in 1969 at the Teatro João Caetano, in Rio de Janeiro. In early 1969, he participated in the MIDEM in Cannes, France. Back in Brazil, after a pass by New York and Los Angeles, USA, in April of that year he married Vanda Sá and, starting then to Los Angeles, where he lived for two years. There was devoted to the systematic study of music, making orchestration courses with Albert Harris and film music, with Lalo Schiffrin. During this period, he toured Japan with Sergio Mendes, who also produced the LP Lobo, recorded in 1971 in Los Angeles and released by A & M Records. He recorded yet with Paul Desmond, Dave Brubeck Quartet saxophonist, LP From the hot afternoon, with his compositions and Milton Nascimento. Among the discs made in the USA, only the LP Cantiga Gone was published in Brazil, bringing the participation of Hermeto Pascoal, Airto Moreira, Claudio Slon and Vanda Sá, who reappeared as an interpreter in Agua Verde song (of his own). Back in Brazil in 1971, he worked pricipalmente as orchestrator and composer of soundtracks. He created the soundtrack for the film of Michael Borges Baron cheap Othello in the billions, Miguel Borges. He composed and conducted orchestrations for the play Woyzec, Georg Büchner. Orchestrations and arrangements made for a Marilia Medal and Vinicius de Moraes disk, and in 1973 released the album Edu Lobo (EMI) with new songs, including a mass. Yet in 1973 he worked in Calabar orchestrations of music, or Praise of betrayal, sin theater of Chico Buarque and Rui Guerra, some of which were launched in 1974 on LP Chico sings. In 1974 and 1975 he served as orchestrator contratatdo TV Globo, and was responsible for the musical score of 12 in Special Cases series programs. In 1975 he composed with Vinicius de Moraes, the musical soundtrack God you pay in Joracy Camargo, with adaptation of Millor Fernandes and released then the LP of the songs of this piece by EMI, with production Aloysio de Oliveira. The following year, Continental launched the LP Limit water. In 1977 did tourné throughout Germany promoting the Water Limit, released overseas by the MPS label. A year later he recorded the LP Chameleon, released in Brazil and Japan, where for the first time, played with lyrics by Gullar, The Little train of the Caipira by Heitor Villa-Lobos (adapted and orchestrated by him and Dori Caymmi). In 1979 he composed the soundtrack of the movie Heavy Bar Reginaldo Farias, award winning on the lawn RS Festival. In 1980, after releasing the LP Time Present, by Polygram, wrote and composed the ballet dancing games for the Guaira theater Curitiba PR, released on disc the following year by Som Livre. In 1981, in partnership with Tom Jobim released the album Edu & Tom, Tom & Edu produced by Aloysio de Oliveira. In 1983, in partnership with Chico Buarque, he composed the soundtrack for the ballet The Great Mystical Circus, Naum Alves adaptation of Souza's eponymous poem by Jorge de Lima and that would lead Aum LP released by Som Livre with the participation of Gal Costa, Tom Jobim, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Tim Maia and Zizi Possi, among others. In 1984 wrote the soundtrack for the film The Blue Horse, Eduardo Escorel and Images of the Unconscious, Leon Hirszman. Composed in 1990 the soundtrack of the children's program Ra-Tim-Bum, TV Cultura of São Paulo, later released on CD by Eldorado. This album won two Sharp awards. In 1992 again he presented shows, getting great repercussion, which led him to record a new disc interpreter: Oriole, released on CD by candles label. In 1994 he received the Shell Award for best composer of Brazilian music, for lifetime achievement. It launched in 1995 the Midnight CD with orchestral strings by Cristóvão Bastos, bringing an instrumental chôro in honor of Tom Jobim: Wandering. The disc received the Sharp Award for Best Brazilian popular music disc. This year, it launched the CD Songbook Edu Lobo (double), and the Songbook, book of handwritten scores by Edu himself, both the publisher and record label Lumiar, of Almir Chediak. In 1997 he composed the soundtrack for the Canudos War film, Sergio Resende, whose theme song was Cacaso letter. That same year year launches by BMG CD Theater album with songs in partnership with Chico Buarque. Is dedicated to the study of music from your PC and start preparing a new songbook, much more complete, with about 120 songs, project yet to be completed. In 2001 resumes partnership with Chico Buarque, composing the songs of the play Cambaio, John Hawk and Adriana Falcão. Then produces the eponymous CD, for BMG with the participation of Zizi Possi and Gal Costa dividing the interpretation of songs by Chico Buarque, with orchestrations by Francisco de Moraes. This record was to receive in 2002 the Latin Grammy for Best CD of Brazilian music. In 2001 he composed the soundtrack, with orchestrations by Nelson Ayres movie "The Xango from Baker Street", by Miguel Faria, based on the novel by Jo Soares. Then travels to Israel and participates with Nelson Ayres and Jane Duboc a Brazilian music concert (Sounds of Brazil) with the Philharmonic Orchestra of Israel on May 15, 2001 at the Frederic R. Mann Auditorium in Tel Aviv . [Source: wikipedia]

Total Time: 55 min


4 de janeiro de 2016

A COR DO SOM - Ao Vivo No Circo


Alternative
 1999
Bitrate 256 kbps
[High Quality]+

O A Cor do Som surgiu em 1977, experimentando novos padrões de som, valendo-se das experiências anteriores dos Novos Baianos, Moraes Moreira e de Pepeu Gomes, sendo um movimento pós-tropicalista. Em seu primeiro disco "A Cor do Som" (WEA 1977), tinha como integrantes Dadi, baixo, Mú Carvalho, composição e teclados, Armandinho, composição e guitarra baiana e Gustavo Schroeter, bateria. A partir do segundo disco "Live In Montreux", Ary Dias, percussão passa a fazer parte da banda. Misturando rock, ritmos regionais e música clássica, adotaram o nome "A Cor do Som" por sugestão de Caetano Veloso, e logo no seu primeiro ano, foram convidados a participar do Montreux Jazz Festival, na Suíça, tornando-se o primeiro grupo musical brasileiro a participar do evento - vale observar que o show em Montreux rendeu um disco ao vivo. Em 1985, o grupo se dissolveu, com alguns componentes - como Armandinho e Mu Carvalho - seguindo carreira solo. Em 1996, o grupo juntou-se novamente para gravar o disco "A Cor do Som Ao Vivo no Circo", recebendo o prêmio Sharp de melhor grupo instrumental. Em 2005, com a formação original, o grupo apresentou-se no Canecão, no Rio de Janeiro. O show contou com a participação especial de Caetano Veloso, Daniela Mercury, Moraes Moreira, Davi Moraes e o Coral dos Canarinhos de Petrópolis, além dos músicos Nicolas Krassic (violinno), Nivaldo Ornelas (sax soprano), Marcos Nimrichter (acordeom e teclados), Jorge Helder (baixo acústico, violão e baixolão), Jorginho Gomes (bateria e percussão), Marco Túlio (flauta), Francisco Gonçalves (oboé), Bernardo Bessler (violino), Marie Cristine (viola) e Marcio Mallard (cello). O espetáculo, gravado ao vivo, gerou o CD e DVD "A Cor do Som Acústico", lançado no mesmo ano com produção musical de Sérgio de Carvalho. Em 2006, foi contemplado com o prêmio Tim de Melhor Grupo, na categoria Canção Popular, pelo CD "A Cor do Som Acústico". [Fonte: lastfm]

OA Sound color appeared in 1977, experimenting with new sound patterns, drawing on previous experiences of Bahian News, Moraes Moreira and Pepeu Gomes, being a post-Tropicalia movement. In his first album "The Sound of Color" (WEA 1977), had as Dadi members, bass, Mu Carvalho, composition and keyboards, Armandinho, composition and Bahian guitar and Gustavo Schroeter, battery. From the second album "Live in Montreux" Ary Dias, percussion becomes part of the band. Mixing rock, regional rhythms and classical music, adopted the name "The Sound of Color" at the suggestion of Caetano Veloso, then in its first year, we were invited to the Montreux Jazz Festival in Switzerland, becoming the first musical group Brazil to attend the event - it is worth noting that the show in Montreux yielded a live album. In 1985, the group disbanded, with some components - such as Armandinho and Mu Carvalho - following solo career. In 1996, the group joined again to record the album "The Sound Live Color in Circus", receiving the Sharp award for best instrumental group. In 2005 with the original lineup, the group performed at the Canecão in Rio de Janeiro. The show featured a special appearance by Caetano Veloso, Daniela Mercury, Moraes Moreira, Davi Moraes and the Choir of Canarinhos of Petropolis, besides the musicians Nicolas Krassic (violinno), Nivaldo Ornelas (soprano sax), Mark Nimrichter (accordion and keyboards) Jorge Helder (acoustic bass, guitar and baixolão), Jorginho Gomes (drums and percussion), Marco Tulio (flute), Francisco Gonçalves (oboe), Bernardo Bessler (violin), Marie Cristine (viola) and Marcio Mallard (cello). The show, recorded live, produced the CD and DVD "A Sound color Acoustic", released the same year with music production Sergio de Carvalho. In 2006, Tim was awarded the prize for Best Group in the category of Popular Song, the CD "The Sound Acoustic Color". [Source: lastfm]

 Total Time: 49 min


OASIS - The Acoustic Sessions [Recomendado]


Indie Rock
 1996
Bitrate: 320 kbps
[cd quality]++

 Total Time: 56 min